Visão Geral e Legenda

Os contornos delimitados no mapa abaixo indicam a área geográfica de cada um dos mapas numerados a seguir. Esses mapas abrangem áreas extensas, assim como uma visualização mais detalhada de porções geográficas menores.

Índice dos mapas da Bíblia

1 – Mapa físico da Terra Santa
2 – Êxodo de Israel do Egito e entrada em Canaã

1. Ramessés Israel foi tirado do Egito (Êx. 12; Núm. 33:5).
2. Sucote Depois que os Hebreus partiram deste primeiro local de acampamento, o Senhor os guiou por meio de uma nuvem durante o dia e de uma coluna de fogo à noite (Êx. 13:20–22).
3. Pi-Hairote Israel atravessou o Mar Vermelho (Êx. 14; Núm. 33:8).
4. Mara O Senhor curou as águas de Mara (Êx. 15:23–26).
5. Elim Israel acampou junto a 12 fontes de água (Êx. 15:27).
6. Deserto de Sim O Senhor enviou maná e codornizes para alimentar Israel (Êx. 16).
7. Refidim Israel lutou contra Amaleque (Êx. 17:8–16).
8. Monte Sinai (Monte Horebe ou Jebel Musa) O Senhor revelou os Dez Mandamentos (Êx. 19–20).
9. Deserto do Sinai Israel construiu o tabernáculo (Êx. 25–30).
10. Acampamentos do Deserto Setenta anciãos foram chamados para ajudar Moisés a governar o povo (Núm. 11:16–17).
11. Eziom-Geber Israel atravessou em paz as terras de Esaú e de Amom (Deut. 2).
12. Cades-Barneia Moisés enviou espias à terra prometida; Israel rebelou-se e não pôde entrar na terra; Cades serviu como o principal acampamento de Israel por muitos anos (Núm. 13:1–3, 17–33; 14; 32:8; Deut. 2:14).
13. Deserto Oriental Israel evitou entrar em conflito com Edom e Moabe (Núm. 20:14–21; 22–24).
14. Ribeiro de Arnom Israel destruiu os amorreus que lutaram contra eles (Deut. 2:24–37).
15. Monte Nebo Moisés viu a terra prometida (Deut. 34:1–4). Moisés proferiu seus três últimos discursos (Deut. 1–32).
16. Planícies de Moabe O Senhor disse a Israel que dividisse a terra e desapossasse os habitantes (Núm. 33:50–56).
17. Rio Jordão Israel atravessou o rio Jordão em terra seca. Próximo a Gilgal, algumas pedras do leito do rio Jordão foram colocadas como monumento alusivo à divisão das águas do rio (Jos. 3:1–5:1).
18. Jericó Os filhos de Israel tomaram e destruíram a cidade (Jos. 6).

3 – A divisão das 12 Tribos
4 – O Império de Davi e Salomão
5 – O Império Assírio
6 – O novo Império Babilônico e o Reino do Egito
7 – O Império Persa
8 – O Império Romano
9 – O Mundo Velho Testamento

1. Monte Ararate Local tradicional onde a arca de Noé aportou (Gên. 8:4). O local exato é desconhecido.
2. Ur Primeira residência de Abraão, perto da foz do Eufrates, onde ele quase foi oferecido como sacrifício humano, viu o anjo de Jeová e recebeu o Urim e Tumim (Gên. 11:28–12:1; Abr. 1; 3:1). (Observar também um possível local alternativo para Ur no norte da Mesopotâmia.)
3. Babilônia, Babel (Sinar) Colonizada no início por Cuxe, filho de Cão, e por Ninrode. Região de origem dos jareditas na época da Torre de Babel, nas campinas de Sinar. Tornou-se posteriormente a capital provincial da Babilônia e a residência dos reis babilônicos, incluindo Nabucodonosor, que levou muitos judeus cativos para essa cidade depois da destruição de Jerusalém (587 a.C.). Os judeus permaneceram cativos na Babilônia durante 70 anos, até a época do rei Ciro, que permitiu que os judeus voltassem a Jerusalém para reconstruir o templo. Daniel, o profeta, também residiu ali durante o reinado de Nabucodonosor, de Belsazar e de Dario Ⅰ (Gên. 10:10; 11:1–9; 2 Re. 24–25; Jer. 27:1–29:10; Eze. 1:1; Dan. 1–12; Ômni 1:22; Ét. 1:33–43).
4. Susã Capital do Império Persa no reinado de Dario Ⅰ (Dario, o Grande), de Xerxes (Assuero) e de Artaxerxes. Residência da rainha Ester, cuja coragem e fé salvaram os judeus. Daniel e, posteriormente, Neemias serviram ali (Ne. 1:1; 2:1; Est. 1:1; Dan. 8:2).
5. Planície de Dura Sadraque, Mesaque e Abede-Nego foram lançados na fornalha ardente, quando se recusaram a adorar uma imagem de ouro criada por Nabucodonosor; o Filho de Deus preservou-os, e eles saíram ilesos da fornalha (Dan. 3).
6. Assíria Assur foi a primeira capital da Assíria, seguida de Nínive. Os governantes assírios Salmaneser Ⅴ e Sargom Ⅱ conquistaram o Reino de Israel, ao Norte, e levaram as dez tribos cativas em 721 a.C. (2 Re. 14–15; 17–19). A Assíria foi uma ameaça para Judá até 612 a.C., quando a Assíria foi conquistada pela Babilônia.
7. Nínive Capital da Assíria. A Assíria atacou a terra de Judá durante o reinado de Ezequias e o ministério do profeta Isaías. Jerusalém, a capital de Judá, foi salva milagrosamente quando um anjo matou 185.000 soldados assírios (2 Re. 19:32–37). O Senhor disse ao profeta Jonas que chamasse a cidade de Nínive ao arrependimento (Jon. 1:2; 3:1–4).
8. Harã Abraão estabeleceu-se aqui temporariamente, antes de partir para Canaã. O pai e o irmão de Abraão aqui permaneceram. Rebeca (esposa de Isaque) e Raquel, Lia, Bilha e Zilpa (esposas de Jacó) vieram dessa região (Gên. 11:31–32; 24:10; 29:4–6; Abr. 2:4–5).
9. Carquêmis O Faraó Neco foi derrotado aqui por Nabucodonosor, o que deu fim ao domínio egípcio sobre Canaã (2 Crôn. 35:20–36:6).
10. Sidom Esta cidade foi fundada por Sidom, neto de Cão, e é a cidade que fica no extremo norte de Canaã (Gên. 10:15–20). Foi o lar de Jezabel, que introduziu a adoração a Baal em Israel (1 Re. 16:30–33).
11. Tiro Foi uma importante cidade comercial e porto marítimo da Síria. Hirão, de Tiro, enviou cedro, ouro e trabalhadores para ajudar Salomão a construir o seu templo (1 Re. 5:1–10, 18; 9:11).
12. Damasco Abraão resgatou Ló próximo daqui. Foi a principal cidade da Síria. Durante o reinado do rei Davi, os israelitas conquistaram a cidade. Elias, o profeta, ungiu Hazael para ser o rei de Damasco (Gên. 14:14–15; 2 Sam. 8:5–6; 1 Re. 19:15).
13. Canaã Abraão, Isaque e Jacó e seus descendentes receberam esta terra como possessão perpétua (Gên. 17:8; 28).
14. Monte Sinai (Horebe) O Senhor falou a Moisés do meio de uma sarça ardente (Êx. 3:1–2). Moisés recebeu a Lei e os Dez Mandamentos (Êx. 19–20). O Senhor falou a Elias, o profeta, numa voz mansa e delicada (1 Re. 19:8–12).
15. Eziom-Geber O rei Salomão construiu “naus” em Eziom-Geber (1 Re. 9:26). Foi possivelmente neste porto que a rainha de Sabá, tendo ouvido a respeito da fama de Salomão, desembarcou para vê-lo (1 Re. 10:1–13).
16. Egito Abraão viajou para cá devido à grande fome que havia em Ur (Abr. 2:1, 21). O Senhor disse a Abraão que ensinasse aos egípcios o que Ele lhe havia revelado (Abr. 3:15). Depois que os irmãos de José o venderam como escravo (Gên. 37:28), José tornou-se aqui o administrador da casa de Potifar. Foi lançado na prisão, interpretou o sonho do Faraó e recebeu uma posição de autoridade no Egito. José e seus irmãos foram reunidos. Jacó e sua família mudaram-se para cá (Gên. 39–46). Os filhos de Israel habitaram em Gósen durante a sua permanência no Egito (Gên. 47:6). Os israelitas multiplicaram-se “e foram fortalecidos grandemente”; depois, eles se tornaram escravos dos egípcios (Êx. 1:7–14). Após uma série de pragas, o Faraó permitiu que Israel deixasse o Egito (Êx. 12:31–41). Jeremias foi levado ao Egito (Jer. 43:4–7).
17. Caftor (Creta) A antiga terra dos minoanos.

10 – Canaã na época do Velho Testamento

1. Dã (Laís) Jeroboão fez um bezerro de ouro para que o Reino do Norte adorasse (1 Re. 12:26–33). Dã era a fronteira norte da antiga Israel.
2. Monte Carmelo Elias, o profeta, desafiou os profetas de Baal e abriu os céus para que chovesse (1 Re. 18:17–46).
3. Megido Local de muitas batalhas (Juí. 4:13–16; 5:19; 2 Re. 23:29; 2 Crôn. 35:20–23). Salomão fez subir uma leva de gente para construir Megido (1 Re. 9:15). O rei Josias, de Judá, foi mortalmente ferido numa batalha contra o Faraó Neco, do Egito (2 Re. 23:29–30). Na Segunda Vinda do Senhor, um grande conflito final ocorrerá no Vale de Jezreel, como parte da batalha de Armagedom (Joel 3:14; Apoc. 16:16; 19:11–21). O nome Armagedom é uma transliteração grega do hebraico Har Megiddon, ou Montanha de Megido.
4. Jezreel Nome de uma cidade no maior e mais fértil vale de Israel, que tinha o mesmo nome. Os reis do Reino do Norte aqui construíram um palácio (2 Sam. 2:8–9; 1 Re. 21:1–2). A iníqua rainha Jezabel viveu e morreu aqui (1 Re. 21; 2 Re. 9:30).
5. Bete-Seã Israel enfrentou aqui os cananeus (Jos. 17:12–16). O corpo de Saul foi pendurado no muro desta fortaleza (1 Sam. 31:10–13).
6. Dotã José foi vendido como escravo por seus irmãos (Gên. 37:17, 28; 45:4). Eliseu teve a visão da montanha repleta de cavalos e carruagens (2 Re. 6:12–17).
7. Samaria A capital do Reino do Norte (1 Re. 16:24–29). O rei Acabe construiu um templo a Baal (1 Re. 16:32–33). Elias, o profeta, e Eliseu ministraram aqui (1 Re. 18:2; 2 Re. 6:19–20). Em 721 a.C., os assírios a conquistaram, completando a captura das dez tribos (2 Re. 18:9–10).
8. Siquém Abraão edificou um altar (Gên. 12:6–7). Jacó viveu próximo daqui. Simeão e Levi massacraram todos os homens da cidade (Gên. 34:25). A exortação de Josué de “[escolher] hoje (…)” servir a Deus ocorreu em Siquém (Jos. 24:15). Aqui, Jeroboão estabeleceu a primeira capital do Reino do Norte (1 Re. 12).
9. Monte Ebal e Monte Gerizim Josué dividiu Israel nestes dois montes — as bênçãos da lei foram proclamadas do Monte Gerizim, enquanto que as maldições foram proclamadas do Monte Ebal (Jos. 8:33). Posteriormente, os samaritanos construíram um templo em Gerizim (2 Re. 17:32–33).
10. Peniel (Penuel) Aqui, Jacó lutou a noite inteira com um mensageiro do Senhor (Gên. 32:24–32). Gideão destruiu uma fortaleza midianita (Juí. 8:5, 8–9).
11. Jope Jonas navegou daqui rumo a Társis, para fugir de sua missão em Nínive (Jon. 1:1–3).
12. Siló Durante a época dos juízes, a capital de Israel e o tabernáculo ficavam neste local (1 Sam. 4:3–4).
13. Betel (Luz) Neste local, Abraão separou-se de Ló (Gên. 13:1–11) e teve uma visão (Gên. 13; Abr. 2:19–20). Jacó teve a visão de uma escada que chegava ao céu (Gên. 28:10–22). O tabernáculo ficou aqui por algum tempo (Juí. 20:26–28). Jeroboão fez um bezerro de ouro para o Reino do Norte adorar (1 Re. 12:26–33).
14. Gibeom Os heveus desse lugar usaram de astúcia para fazer um tratado com Josué (Jos. 9). O sol se deteve enquanto Josué vencia uma batalha (Jos. 10:2–13). Esse foi também um local temporário do tabernáculo (1 Crôn. 16:39).
15. Gaza, Asdode, Ascalom, Ecrom, Gate (as cinco cidades dos filisteus) Partindo destas cidades, os filisteus frequentemente guerreavam contra Israel.
16. Belém Raquel foi sepultada perto desta cidade (Gên. 35:19). Rute e Boaz viveram aqui (Rut. 1:1–2; 2:1, 4). Ela era chamada a cidade de Davi (Lc. 2:4).
17. Hebrom Abraão (Gên. 13:18), Isaque, Jacó (Gên. 35:27), Davi (2 Sam. 2:1–4) e Absalão (2 Sam. 15:10) viveram aqui. Esta foi a primeira capital de Judá sob o reinado do rei Davi (2 Sam. 2:11). Acredita-se que Abraão, Sara, Isaque, Rebeca, Jacó e Lia foram sepultados neste local, na cova de Macpela (Gên. 23:17–20; 49:31, 33).
18. En-Gedi Davi escondeu-se de Saul e poupou a vida de Saul (1 Sam. 23:29–24:22).
19. Gerar Abraão e Isaque viveram aqui durante algum tempo (Gên. 20–22; 26).
20. Berseba Aqui, Abraão cavou um poço e fez aliança com Abimeleque (Gên. 21:31). Isaque viu o Senhor (Gên. 26:17, 23–24), e Jacó viveu neste lugar (Gên. 35:10; 46:1).
21. Sodoma e Gomorra Ló decidiu morar em Sodoma (Gên. 13:11–12; 14:12). Deus destruiu Sodoma e Gomorra por causa da iniquidade (Gên. 19:24–26). Jesus posteriormente usou estas cidades como símbolos de iniquidade (Mt. 10:15).

11 – A Terra Santa na época do Novo Testamento

1. Tiro e Sidom Jesus comparou Corazim e Betsaida a Tiro e Sidom (Mt. 11:20–22). Ele curou a filha de uma mulher gentia (Mt. 15:21–28).
2. Monte da Transfiguração Jesus foi transfigurado diante de Pedro, Tiago e João, e eles receberam as chaves do reino (Mt. 17:1–13). (Alguns acreditam que o Monte da Transfiguração seja o Monte Hermom; outros creem que seja o Monte Tabor).
3. Cesareia de Filipe Pedro testificou que Jesus é o Cristo, e foram-lhe prometidas as chaves do reino (Mt. 16:13–20). Jesus predisse a Sua própria morte e Ressurreição (Mt. 16:21–28).
4. Região da Galileia Jesus passou a maior parte de Sua vida e ministério na Galileia (Mt. 4:23–25). Aqui, Ele proferiu o Sermão da Montanha (Mt. 5–7); curou um leproso (Mt. 8:1–4); e escolheu, ordenou e enviou os Doze Apóstolos a pregar, sendo que dentre eles apenas Judas Iscariotes aparentemente não era galileu (Mc. 3:13–19). Na Galileia, o Cristo ressuscitado apareceu aos Apóstolos (Mt. 28:16–20).
5. Mar da Galileia, posteriormente chamado de Mar de Tiberíades Jesus ensinou de dentro do barco de Pedro (Lc. 5:1–3) e chamou Pedro, André, Tiago e João para serem pescadores de homens (Mt. 4:18–22; Lc. 5:1–11). Ele também acalmou a tempestade (Lc. 8:22–25), ensinou parábolas enquanto estava em um barco (Mt. 13), andou sobre o mar (Mt. 14:22–32) e apareceu aos Seus discípulos após a Sua ressurreição (Jo. 21).
6. Betsaida Pedro, André e Filipe nasceram em Betsaida (Jo. 1:44). Jesus retirou-se com os Apóstolos para perto de Betsaida. As multidões seguiram-No e Ele alimentou os 5.000 (Lc. 9:10–17; Jo. 6:1–14). Aqui, Jesus curou um homem cego (Mc. 8:22–26).
7. Cafarnaum Aqui ficava a casa de Pedro (Mt. 8:5, 14). Em Cafarnaum, que Mateus chamava de “cidade de Jesus,” este curou um paralítico (Mt. 9:1–7; Mc. 2:1–12), curou o servo de um centurião, curou a sogra de Pedro (Mt. 8:5–15), chamou Mateus para ser um de Seus Apóstolos (Mt. 9:9), abriu os olhos dos cegos, expulsou um demônio (Mt. 9:27–33), curou a mão mirrada de um homem no Sábado (Mt. 12:9–13), proferiu o sermão do pão da vida (Jo. 6:22–65) e concordou em pagar tributos, dizendo a Pedro que tirasse o dinheiro da boca de um peixe (Mt. 17:24–27).
8. Magdala Aqui, ficava a casa de Maria Madalena (Mc. 16:9). Jesus veio para cá após ter alimentado os 4.000 (Mt. 15:32–39), e os fariseus e saduceus pediram que Ele lhes mostrasse um sinal do céu (Mt. 16:1–4).
9. Caná Jesus transformou água em vinho (Jo. 2:1–11) e curou o filho de um nobre que estava em Cafarnaum (Jo. 4:46–54). Caná foi também o lar de Natanael (Jo. 21:2).
10. Nazaré A anunciação feita a Maria e a José ocorreu em Nazaré (Mt. 1:18–25; Lc. 1:26–38; 2:4–5). Depois de voltar do Egito, Jesus passou a Sua infância e juventude aqui (Mt. 2:19–23; Lc. 2:51–52), anunciou que Ele era o Messias e foi rejeitado pelos Seus (Lc. 4:14–32).
11. Jericó Jesus deu a visão a um cego (Lc. 18:35–43). Ele também ceou com Zaqueu, “um dos principais dos publicanos” (Lc. 19:1–10).
12. Betabara João Batista testificou que ele era “a voz do que clama no deserto” (Jo. 1:19–28). João batizou Jesus no rio Jordão e testificou que Jesus era o Cordeiro de Deus (Jo. 1:28–34).
13. Deserto da Judeia João Batista pregou neste deserto (Mt. 3:1–4), onde Jesus jejuou durante 40 dias e foi tentado (Mt. 4:1–11).
14. Emaús O Cristo ressuscitado caminhou pela estrada de Emaús com dois de Seus discípulos (Lc. 24:13–32).
15. Betfagé Dois discípulos levaram a Jesus um jumentinho, sobre o qual Ele fez a Sua entrada triunfal em Jerusalém (Mt. 21:1–11).
16. Betânia Aqui ficava a casa de Maria, Marta e Lázaro (Jo. 11:1). Maria escutou as palavras de Jesus, e Ele falou a Marta sobre escolher a “boa parte” (Lc. 10:38–42); Jesus levantou Lázaro dos mortos (Jo. 11:1–44); e Maria ungiu os pés de Jesus (Mt. 26:6–13; Jo. 12:1–8).
17. Belém Jesus nasceu e foi posto numa manjedoura (Lc. 2:1–7); anjos anunciaram o nascimento de Jesus aos pastores (Lc. 2:8–20); homens sábios foram guiados por uma estrela até Jesus (Mt. 2:1–12); e Herodes matou os meninos (Mt. 2:16–18).

12 – Jerusalém na época de Jesus

1. Gólgota Um possível local da crucificação de Jesus (Mt. 27:33–37).
2. Horto do Sepulcro Um possível local do sepulcro no qual o corpo de Jesus foi posto (Jo. 19:38–42). O Cristo ressuscitado apareceu a Maria Madalena no jardim, do lado de fora do Seu sepulcro (Jo. 20:1–17).
3. Fortaleza Antonia Jesus pode ter sido acusado, condenado, ridicularizado e açoitado neste local (Jo. 18:28–19:16). Paulo foi preso e relatou a história da sua conversão (At. 21:31–22:21).
4. Tanque de Betesda Jesus curou um inválido no Sábado (Jo. 5:2–9).
5. Templo Gabriel prometeu a Zacarias que Isabel teria um filho (Lc. 1:5–25). O véu do templo rasgou-se quando o Salvador morreu (Mt. 27:51).
6. Pórtico de Salomão Jesus proclamou que Ele era o Filho de Deus. Os judeus procuraram apedrejá-Lo (Jo. 10:22–39). Pedro pregou arrependimento depois de curar um homem coxo (At. 3:11–26).
7. Porta Formosa Pedro e João curaram um homem coxo (At. 3:1–10).
8. Pináculo do Templo Jesus foi tentado por Satanás (Mt. 4:5–7). (Um possível local para esse acontecimento).
9. Monte Sagrado (locais não especificados). Segundo a tradição, Abraão construiu aqui um altar para o sacrifício de Isaque (Gên. 22:9–14). Salomão construiu o templo (1 Re. 6:1–10; 2 Crôn. 3:1). Os babilônicos destruíram o templo em cerca de 587 a.C. (2 Re. 25:8–9). Zorobabel reconstruiu o templo em cerca de 515 a.C. (Esd. 3:8–10; 5:2; 6:14–16). Herodes expandiu a praça do templo e começou a reconstrução do templo em 17 a.C. Jesus foi apresentado quando era bebê (Lc. 2:22–39). Aos 12 anos, Jesus ensinou no templo (Lc. 2:41–50). Jesus purificou o templo (Mt. 21:12–16; Jo. 2:13–17). Jesus ensinou no templo em diversas ocasiões (Mt. 21:23–23:39; Jo. 7:14–8:59). Os romanos, sob o governo de Tito, destruíram o templo em 70 d.C.
10. Jardim do Getsêmani Jesus sofreu, foi traído e preso (Mt. 26:36–46; Lc. 22:39–54).
11. Monte das Oliveiras Jesus predisse a destruição de Jerusalém e do templo. Ele também falou da Segunda Vinda (Mt. 24:3–25:46; ver também JS—M). Deste lugar, Jesus ascendeu ao céu (At. 1:9–12). Em 24 de outubro de 1841, o Élder Orson Hyde dedicou a Terra Santa para o retorno dos filhos de Abraão.
12. Manancial de Giom Salomão foi ungido rei (1 Re. 1:38–39). Ezequias mandou cavar um túnel para trazer água da fonte para a cidade (2 Crôn. 32:30).
13. Porta das Águas Esdras leu e interpretou para o povo a lei de Moisés (Ne. 8:1–8).
14. Vale de Hinom O falso deus Moloque era adorado, o que incluía o sacrifício de crianças (2 Re. 23:10; 2 Crôn. 28:3).
15. Casa de Caifás Jesus foi levado perante Caifás (Mt. 26:57–68). Pedro negou que conhecia Jesus (Mt. 26:69–75).
16. Cenáculo O local onde, segundo a tradição, Jesus comeu a Páscoa e instituiu o sacramento (Mt. 26:20–30). Ele lavou os pés dos Apóstolos (Jo. 13:4–17) e os ensinou (Jo. 13:18–17:26).
17. Palácio de Herodes Cristo foi levado perante Herodes possivelmente neste local (Lc. 23:7–11).
18. Jerusalém (locais não especificados). Melquisedeque reinou como rei de Salém (Gên. 14:18). O rei Davi tomou a cidade das mãos dos jebuseus (2 Sam. 5:7; 1 Crôn. 11:4–7). A cidade foi destruída pelos babilônicos em aprox. 587 a.C. (2 Re. 25:1–11). O Espírito Santo desceu sobre muitos no dia de Pentecostes (At. 2:1–4). Pedro e João foram aprisionados e levados perante o Sinédrio (At. 4:1–23). Ananias e Safira mentiram ao Senhor e morreram (At. 5:1–10). Pedro e João foram aprisionados, mas um anjo os libertou da prisão (At. 5:17–20). Os Apóstolos escolheram sete homens para auxiliá-los (At. 6:1–6). O testemunho de Estêvão aos judeus foi rejeitado, e ele foi apedrejado até a morte (At. 6:8–7:60). Tiago foi morto (At. 12:1–2). Um anjo libertou Pedro da prisão (At. 12:5–11). Os Apóstolos tomaram uma decisão quanto à circuncisão (At. 15:5–29). Os romanos, sob o governo de Tito, destruíram a cidade em 70 d.C.

13 – As viagens missionárias do Apóstolo Paulo

1. Gaza Filipe pregou a respeito de Cristo e batizou um eunuco etíope a caminho de Gaza (At. 8:26–39).
2. Jerusalém Ver o mapa 12 para os acontecimentos em Jerusalém.
3. Jope Pedro recebeu uma visão de que Deus concedera o dom do arrependimento aos gentios (At. 10; 11:5–18). Pedro levantou Tabita dos mortos (At. 9:36–42).
4. Samaria Filipe ministrou em Samaria (At. 8:5–13), e Pedro e João posteriormente ensinaram aqui (At. 8:14–25). Após terem eles conferido o dom do Espírito Santo, Simão, o mágigo, tentou comprar deles esse dom (At. 8:9–24).
5. Cesareia Neste local, depois que um anjo ministrou a um centurião chamado Cornélio, Pedro permitiu que ele fosse batizado (At. 10). Aqui, Paulo fez a sua defesa perante Agripa (At. 25–26; ver também JS—H 1:24–25).
6. Damasco Jesus apareceu a Saulo (At. 9:1–7). Depois que Ananias restaurou a visão de Saulo, este foi batizado e iniciou o seu ministério (At. 9:10–27).
7. Antioquia (na Síria) Aqui, os discípulos foram chamados cristãos pela primeira vez (At. 11:26). Ágabo profetizou fome (At. 11:27–28). Grande dissensão surgiu em Antioquia concernente à circuncisão (At. 14:26–28; 15:1–9). Em Antioquia, Paulo iniciou a sua segunda missão, com Silas, Barnabé e Judas Barsabás (At. 15:22, 30, 35).
8. Tarso Cidade natal de Paulo; ele foi enviado para cá pelos líderes da Igreja para proteger a vida dele (At. 9:29–30).
9. Chipre Após terem sido perseguidos, alguns dos santos fugiram para esta ilha (At. 11:19). Paulo passou por Chipre em sua primeira viagem missionária (At. 13:4–5), como o fizeram posteriormente Barnabé e Marcos (At. 15:39).
10. Pafos Paulo amaldiçoou aqui um feiticeiro (At. 13:6–11).
11. Derbe Paulo e Barnabé pregaram o evangelho nesta cidade (At. 14:6–7, 20–21).
12. Listra Após Paulo ter curado um paralítico, ele e Barnabé foram aclamados como deuses. Paulo foi apedrejado e dado como morto, mas reviveu e continuou a pregar (At. 14:6–21). Lar de Timóteo (At. 16:1–3).
13. Icônio Em sua primeira missão, Paulo e Barnabé pregaram aqui e foram ameaçados de apedrejamento (At. 13:51–14:7).
14. Laodiceia e Colossos Laodiceia é um dos ramos da Igreja que Paulo visitou e do qual recebeu cartas (Col. 4:16). É também uma das sete cidades relacionadas no livro de Apocalipse (as outras são: Éfeso, Esmirna, Pérgamo, Tiatira, Sardes e Filadélfia; ver Apoc. 1:11). Colossos está a 18 quilômetros a leste de Laodiceia. Paulo escreveu aos santos que viviam aqui.
15. Antioquia (da Pisídia) Em sua primeira viagem, Paulo e Barnabé ensinaram aos judeus que Cristo veio da semente de Davi. Paulo anunciou o evangelho a Israel, e depois aos gentios. Paulo e Barnabé foram perseguidos e expulsos (At. 13:14–50).
16. Mileto Enquanto estava aqui, em sua terceira missão, Paulo advertiu os élderes da Igreja de que “lobos cruéis” entrariam no rebanho (At. 20:29–31).
17. Patmos João era prisioneiro nesta ilha quando ele teve as visões atualmente contidas no livro de Apocalipse (Apoc. 1:9).
18. Éfeso Apolo pregou aqui com poder (At. 18:24–28). Paulo, em sua terceira missão, ensinou em Éfeso durante dois anos, tendo convertido muitas pessoas (At. 19:10, 18). Aqui, ele conferiu o dom do Espírito Santo pela imposição das mãos (At. 19:1–7) e realizou muitos milagres, inclusive a expulsão de espíritos malignos (At. 19:8–21). Aqui, os adoradores de Diana provocaram um tumulto contra Paulo (At. 19:22–41). Parte do livro de Apocalipse foi dirigido à Igreja de Éfeso (Apoc. 1:11).
19. Trôade Enquanto Paulo esteve aqui, em sua segunda viagem missionária, teve a visão de um homem da Macedônia pedindo ajuda (At. 16:9–12). Durante a sua estada aqui, em sua terceira missão, Paulo levantou Êutico dos mortos (At. 20:6–12).
20. Filipos Paulo, Silas e Timóteo converteram uma mulher chamada Lídia, expulsaram um espírito maligno e foram açoitados (At. 16:11–23). Eles receberam ajuda divina para escapar da prisão (At. 16:23–26).
21. Atenas Durante sua segunda missão em Atenas, Paulo pregou na Colina de Marte (Areópago) a respeito do “deus desconhecido” (At. 17:22–34).
22. Corinto Paulo foi para Corinto em sua segunda missão, onde se hospedou com Áquila e Priscila. Ali ele pregou o evangelho e batizou muitas pessoas (At. 18:1–18). De Corinto, Paulo escreveu a sua epístola aos romanos.
23. Tessalônica Paulo pregou aqui durante a sua segunda viagem missionária. Seu grupo missionário partiu para Bereia, depois que os judeus ameaçaram a sua segurança (At. 17:1–10).
24. Bereia Paulo, Silas e Timóteo encontraram nobres almas para ensinar durante a segunda viagem missionária de Paulo. Os judeus de Tessalônica os seguiram e perseguiram (At. 17:10–13).
25. Macedônia Paulo ensinou aqui durante a sua segunda e terceira viagem (At. 16:9–40; 19:21). Paulo elogiou a generosidade dos santos macedônios, que fizeram uma coleta para ele e para os santos pobres de Jerusalém (Rom. 15:26; 2 Cor. 8:1–5; 11:9).
26. Malta O barco de Paulo naufragou nesta ilha a caminho de Roma (At. 26:32; 27:1, 41–44). Ele escapou ileso após ser picado por uma serpente e curou muitos que estavam enfermos em Malta (At. 28:1–9).
27. Roma Paulo pregou aqui por dois anos enquanto estava em prisão domiciliar (At. 28:16–31). Ele também escreveu epístolas, ou cartas, aos efésios, filipenses e colossenses, e a Timóteo e Filemon, enquanto esteve prisioneiro em Roma. Pedro escreveu a sua primeira epístola da “Babilônia,” que era provavelmente Roma, logo depois das perseguições de Nero aos cristãos em 64 d.C. Acredita-se que Pedro e Paulo tenham sido mortos aqui.

14 – Relevo da Terra Santa

Segue-se a explicação dos diversos símbolos e tipos de letra utilizados nos mapas. Além disso, cada mapa pode ter explicações dos símbolos adicionais nele contidos.